Nem só de cerveja se faz um Carnaval! Há muitas alternativas para os que preferem vinhos ou se sentem convidados a conhecer esse universo. Por isso, a sommelière Débora Breginski fez uma seleção de quatro dicas que combinam com a festa de Momo. “Estilos completamente diferentes, que tem em comum a alegria e o relaxamento desses dias”, explica a especialista, que, por 20 anos, esteve à frente de restaurantes do grupo Fasano, em São Paulo. E, atualmente, trabalha como sommeliere da Vivavinho.

A constância da doçura, sentida na ponta da língua, conduz para outras percepções e características, que revelam um vinho equilibrado entre untuosidade, peso e acidez da fruta, que tornam o Yellow Tail, Chardonnay, Australiano, de 2019, perfeito para o beber à beira mar, pulando Carnaval. Integra uma linha de vinhos que ocupa, hoje, a quarta posição entre os mais vendidos do mundo! E, ainda tem bom preço (R$59)!

Já o Crios (R$ 64), feito a partir da uva torrontès, espécie francesa que se adaptou muito bem na Argentina, sendo ela a uva mais emblemática da atualidade, no país. Produzido em Mendoza, rende um sabor super aromático, floral, que também resguarda o sabor de frutas amarelas maduras. Acertadíssimo para quem ama vinhos brancos!

Para quem é seduzido pela leveza dos rosês, a sugestão é o Rose D’Anjou (R$ 79), vinho praticamente livre de taninos, conduzido pelas notas de frutas vermelhas, com corpo leve, doçura sutil, que é produto da mistura de quatro espécies de uvas, as Grolleau, Pienau d’Aunis, Gamay e Cabernet Franc. O nome dessa bebida não é nada aletório, já que existe como título, apenas para vinhos liberados antes do 38º dia anterior à terceira quinta-feira de novembro, no ano de colheita. Tudo isso estabelecido por lei francesa! Critério na produção, relaxamento total na degustação, que é perfeita no seu canto preferido da casa e ainda melhor com vista para o mar!

Quem é fiel aos vinhos tintos e secos, vai apreciar o português Atlântico (R$ 49,90), é regional, do Alentejo, produzido a partir de assemblage, tem médio, para grande corpo, macio e nivelado, sabor amanteigado, que também traz notas de frutas bem maduras. Um vinho super gastronômico e produzido a partir das uvas aragonez, trincadeira, alicante bouschet, touriga nacional e tinta Roriz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui