Juntamente com a face, a região das mãos, geralmente, é uma das primeiras a demonstrar os sinais de envelhecimento da pele. Porém, dá para aproveitar a quarentena para intensificar alguns cuidados e desacelerar esse processo natural e mantê-las com maciez e jovialidade por mais tempo.

Com a pandemia do Novo Coronavírus, não se fala em outra coisa para evitar o contágio: higiene das mãos. Seja com uso de água e sabão ou álcool em gel, não podemos esquecer de passar hidratante depois dessa higienização. “As mãos podem estar sofrendo com tanta água, sabonete e álcool gel.

Não podemos parar de jeito nenhum de higienizar as mãos, mas podemos acrescentar o uso do hidratante logo após como forma de prevenir o ressecamento. As mãos sofrem mais com o envelhecimento natural do que o resto do corpo por terem uma pele mais fina. Além disso, manchas, rugas e flacidez são alterações comuns que podem aparecer”, diz a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Na verdade, o envelhecimento das mãos acontece com a perda de sustentação da pele com o passar dos anos, processo acelerado pela constante exposição ao sol, poluentes e mais uma série de fatores, como uso de produtos químicos. Entretanto, alguns cuidados podem ser tomados para amenizar ou postergar esses sinais de envelhecimento; veja abaixo:

Ande sempre com um hidratante: Segundo a médica, hidratar as mãos todos os dias é o cuidado mais básico para quem quer ter mãos jovens e bonitas, já que, além da desagradável sensação de aspereza do toque, a desidratação das mãos pode causar fissuras e até descamação na superfície da pele. Por isso, é importante investir em um hidratante especifico para as mãos, e aplicá-lo várias vezes ao dia. “Se possível, opte por um produto à prova d’agua para que o hidratante não saia após a lavagem”, completa.

Não esqueça do protetor solar. No período de quarentena, se você estiver na varanda com solzinho, não se esqueça do protetor solar, que deve ter FPS igual ou maior que 30, e ser reaplicado a cada duas horas.

Cuidado com a temperatura da água. Se toda hora você usar água quente para lavar as mãos, a pele vai ficar ainda mais ressecada!

Use luvas sempre que necessário. Se você está lidando com produtos de limpeza e realizando as tarefas domésticas, o melhor a fazer é usar luvas. Assim evita possíveis dermatites de contato (alergias).

O ideal, segundo a médica, é fazer um acompanhamento dermatológico constante. Em caso de ressecamento ou aparecimento de manchas, o profissional saberá receitar itens específicos para cada problema. Em quadros mais extremos, o profissional pode optar por tratamentos médicos feitos no consultório.

“Como opções, temos o preenchimento com ácido hialurônico ou com bioestimuladores de colágeno, que são feitos, geralmente, em mãos emagrecidas nas quais as veias ficam mais aparentes. O resultado é imediato, o procedimento é feito em apenas uma sessão e, na maioria das vezes, dura aproximadamente um ano.

Existe também a tecnologia de luz intensa pulsada, que estimula o colágeno do local e trata as manchinhas, na qual são feitas três sessões com intervalos mensais. A outra opção é a aplicação de skinbooster, que consiste em injeções de ácido hialurônico na derme, melhorando a hidratação e o viço, resultando em uma pele de textura mais jovem. São feitas três sessões mensais e o resultado permanece por um ano”, finaliza

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui