Mapa dos casos confirmados de COVID-19 em Curitiba

Pesquisadora do ISAE Escola de Negócios, em parceria com pesquisadores da UFPR e UFRN, está mapeando a pandemia na região Sul, gerando informações qualificadas para reduzir seus impactos

O Núcleo de Referência em Gestão de Riscos e Desastres Socioambientais (NucGerides) do ISAE Escola de Negócio estabeleceu uma importante parceria para o mapeamento da COVID-19 no Estado do Paraná: a Força-Tarefa CoronaRisco. Originária do Grupo de Pesquisa Georisco, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), a força-tarefa ganhou destaque nacional produzindo mapas de monitoramento de casos confirmados e óbitos na Região Nordeste.

O objetivo principal das instituições é fortalecer a rede de pesquisa científica brasileira para atuar na comunicação dos riscos de propagação da COVID-19 também na Região Sul, gerando informações qualificadas para toda a sociedade e buscando a redução dos impactos gerados pela pandemia mundial. No Paraná, os mapas são produzidos por Ariadne Farias, docente e pesquisadora do Mestrado ISAE, em colaboração com Nayana Machado, pesquisadora da Universidade Federal do Paraná (UFPR), e o Professor Lutiane Almeida, coordenador do Georisco. A divulgação dos mapas é feita semanalmente pelo networking dos pesquisadores nas redes sociais, buscando um amplo alcance de divulgação.

Mapa dos casos confirmados de COVID-19 no Paraná

“A partir das pesquisas já realizadas, sabemos que a cada caso confirmado existe uma alta probabilidade de que pelos menos outras duas pessoas também se contaminem”, diz Ariadne Farias. “Uma vez que a população tenha conhecimento do número de pessoas contaminadas e da localidade onde o vírus foi diagnosticado, essa comunicação de riscos pode contribuir com a criação de medidas de prevenção locais e também nos cuidados individuais de cada um, evitando assim uma sobrecarga no sistema de saúde”, complementa a pesquisadora.

A Força-Tarefa CoronaRisco consiste em ações voluntárias de enfrentamento ao coronavírus, produzidas a partir do trabalho de cooperação técnica entre pesquisadores das instituições parceiras para gerar informação qualificada com ampla contribuição à sociedade. Os mapas são gerados em ambiente SIG – Sistema de Informação Geográfica, com softwares especializados que possibilitam a organização das informações e representação no mapa. Todos os dados de casos confirmados, pacientes recuperados e número de óbitos são provenientes de fontes oficiais, disponibilizados pelos órgãos competentes de saúde.

“Essa cooperação técnica entre pesquisadores do ISAE, UFRN e UFPR é extremamente importante, pois oferece agilidade aos processos de tratamento de dados e à divulgação das informações representadas nos mapas. Além disso, essa parceria nos permite nos permite obter resultados mais efetivos na comunicação dos riscos eminentes de propagação de COVID19 por contágio comunitário, para poder informar de forma precisa toda a sociedade”, diz Ariadne Farias.

Essa é apenas uma das novas ações realizadas pelo ISAE, que desde o início do ano conta com cinco recém-criados núcleos com as seguintes temáticas: Economias Alternativas e Sustentabilidade, Gestão de Riscos e Desastres Socioambientais, Inovação, Governança e Sustentabilidade; Saneamento Ambiental, Sustentabilidade Empresarial. Além de atender as necessidades e demandas acadêmicas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), dos mestrandos e egressos, os núcleos têm por objetivo desenvolver produtos técnicos e tecnológicos para atender demandas da sociedade (setor público, setor privado, terceiro setor), provendo soluções desenvolvidas por meio das pesquisas realizadas e do conhecimento científico.

Mais informações no site www.isaebrasil.com.br. Para conferir os mapas já disponibilizados, basta acessar o site www.grupodepesquisageorisco.blogspot.com/p/forca-tarefa-covid-19.html

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui