Designer brasileira cria acessório exclusivo para profissionais de saúde em época de pandemia

Projeto tem duas versões do dispositivo: uma para produção em larga escala e outra para ser feita em casa

O assunto mais comentado de todos os tempos, em todos os lugares do mundo, é o novo Coronavírus. Emissoras de rádio, TV, jornais e revistas, a todo momento, noticiam a alta taxa de letalidade da Covid-19, sem deixar de noticiar o número de novas contaminações causadas por ela diariamente. Tempos difíceis, mas, em meio a tanta notícia ruim, se destacam boas iniciativas que tentam, ao menos, aplacar um pouco o sofrimento de quem está enfrentando o problema, como os profissionais da área de saúde e toda a população, que necessita usar as máscara obrigatoriamente.

Devido à exposição ao vírus, o uso da máscara cirúrgica que cobre a boca e as narinas se tornou mais do que essencial, no entanto, não apenas médicos e enfermeiros, mas também cidadãos comuns do mundo todo relatam queixas sobre o seu uso prolongado. Por conta do elástico das máscaras, as orelhas sofrem pressão constante, o que tem causado ferimentos. Pensando em oferecer conforto e para sanar essa dor, a designer Patricia Pereira, graduada pela PUCPR e atualmente estudando em Orlando, na Flórida, desenvolveu um dispositivo que, ao ser acoplado ao elásticos das máscaras, diminui a tensão provocada por eles.

“Vejo nos noticiários diariamente as dificuldades desses profissionais. Depois de alguns estudos, vi que era possível criar um acessório que fosse acoplado às máscaras e diminuísse a tensão atrás das orelhas”, conta Patricia.

Para desenvolver o Hero, como foi batizado o acessório que está em processo de patente, a designer industrial usou a técnica de design centrado no usuário, em que o design é utilizado como ferramenta para elaborar soluções para problemas focando na ergonomia e conforto do usuário em primeiro lugar. O projeto desenvolvido por ela consiste em duas peças produzidas em PVC ou silicone, polímeros escolhidos por sua maleabilidade e conforto, onde a máscara é fixada por pequenos ganchos. As duas peças têm regulagem, na parte posterior, para que o usuário possa ajustá-la de acordo com a anatomia e tamanho do seu rosto/cabeça.

Opção faça você mesmo

Mas, enquanto o material não é produzido em larga escala para ser distribuído, a profissional desenvolveu uma opção que pode ser feita em casa, com garrafa pet. Trata-se de uma peça única, que também acoplada aos elásticos das máscaras, é capaz de reduzir a pressão nas orelhas. Uma opção barata e simples de fazer.

“Depois de concluir o projeto para distribuição em larga escala, cheguei à conclusão de que o usuário não poderia esperar que uma indústria se interessasse em produzir e, dessa forma, desenvolvi nova opção com a facilidade de ser feita em casa, com garrafa pet, que é algo com baixo custo e fácil acesso”, conta Patricia.

Enquanto isso, nos Estados Unidos

Considerado, atualmente, o epicentro da Covid-19 no mundo, os Estados Unidos possuem mais de 1.551.095 casos e cerca de 93 mil mortes, segundo o CDC (Centers of Disease Control e Prevention), órgão da saúde americano. “Ver essas notícias, nos faz sentir impotentes, e quando isso está somado ao esgotamento dos profissionais que estão na linha de frente no combate ao novo Coronavírus, nos entristece ainda mais. Como designer e buscando sanar uma dor, percebi que não podia ficar de braços cruzados, e essa foi a minha forma de contribuir”, revela Patricia.

Os projetos, tanto o industrial como o caseiro, está sendo disponibilizado na íntegra gratuitamente para download.

“Neste momento, esta é a contribuição que posso fazer usando meu isolamento e minha experiência profissional para ajudar a humanidade”, finaliza.

Batizado de Hero, como alusão aos verdadeiros heróis da atualidade, os profissionais da área da saúde, o projeto está disponível em www.heroproject.life

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui